Depositos a Prazo

Janeiro 20 2011

Entre 47 aplicações a um ano, 17 subiram a remuneração no último semestre. Os bancos mais pequenos são mais generosos.

Depositar o dinheiro no banco é cada vez mais vantajoso. Há seis meses consecutivos que as taxas de juro dos depósitos a prazo sobem. Segundo dados do Banco de Portugal, no final de Novembro de 2010, a taxa de juro das novas aplicações para prazos até um ano era de 2,45%. Ou seja, mais do dobro face à taxa de 1,13% verificada em Maio do mesmo ano. Se analisarmos a evolução dos últimos seis meses, constata-se que cerca de 40% dos depósitos para o prazo de um ano viram a sua remuneração ser incrementada.

Estes cálculos foram efectuados com base na informação publicada no site da Deco (Proteste Poupança). Comparámos a informação das taxas de juro que a associação de consumidores compilou no início de Julho de 2010 com os valores actualizados esta semana. Do total de 45 depósitos, 17 subiram de remuneração. Apenas duas aplicações- do BPI- estão a pagar menos do que há seis meses. Entre as instituições que mais aumentaram a taxa de juro dos seus depósitos a um ano destacam-se sobretudo os bancos mais pequenos. Foi o que aconteceu com as aplicações do BPN, Banif, Montepio e Activobank. Como explicou António Ribeiro, da Deco, "enquanto que os bancos de grande dimensão podem fazer grande promoção e marketing para captar clientes, os de menor dimensão não o podem fazer. Por isso, tentam oferecer uma remuneração mais atraente para captar clientes".

As dificuldade de financiamento nos mercados internacionais e a necessidade dos bancos cativarem recursos são as explicações avançadas pelos especialistas para justificar a melhoria da remuneração dos depósitos. Uma tendência que se deverá manter. "Dada a dificuldade de acesso aos mercados de financiamento por grosso por parte dos bancos portugueses, o recurso aos depósitos como forma privilegiada de financiamento do bancos, sobretudo quando o BCE, aparentemente, gostaria de ver a dependência de recurso aos seus fundos reduzida, vai aumentar", explica Cristina Casalinho, economista-chefe do BPI. "Este aumento do interesse pela captação de depósitos tenderá a elevar as suas taxas de remuneração", acrescenta. Contudo, segundo Cristina Casalinho, "este incremento deverá ser feito de forma cautelosa, porque no passado os bancos constataram que intensa concorrência não aumentava substancialmente os depósitos captados, considerando que os aumentos da poupança serão modestos". A isso acresce ainda o facto de que a expectativa de muitos economistas é de que, durante a maior parte do ano, o BCE não altere a sua política monetária. A taxa de juro de referência da zona euro está no mínimo histórico de 1%.

Os cinco melhores depósitos tradicionais

Depósito Ouro Plus 12 meses
Segundo dados da Deco, este depósito do Popular - a par do "DP Crescente 12 meses" do BPN - oferece a melhor remuneração entre os depósitos a 12 meses disponíveis ao balcão. Remunera a uma taxa bruta de 3,25%, contudo destina-se apenas a novos clientes ou recursos novos. É válido para aplicações a partir dos 300 euros, tem como limite máximo 500 mil euros e não permite reforços.

DP Crescente 12 meses
O cliente ao subscrever este depósito de taxas crescentes do BPN, pelo prazo de um ano, beneficia de uma taxa de juro bruta média de 3,25%, tendo em conta uma TANB de 2,75% no primeiro semestre e de 3,75% no segundo semestre. O montante mínimo exigido para subscrever esta aplicação são 2.500 euros mas não são permitidos reforços.

Poupança Nova Vida
A 12 meses, esta aplicação do Banif remunera a uma TANB de 3%. O mínimo de constituição são 250 euros. Podem-se efectuar reforços programados ou pontuais, com um valor mínimo de 25 euros, mas a taxa de juro a a aplicar em cada entrega será a que estiver em vigor nas datas em que forem efectuadas. Contudo, esta aplicação destina-se apenas a clientes a partir dos 50 anos.

Poupança Banif
Ao subscrever esta aplicação num balcão do Banif por um prazo de 366 dias, o cliente beneficia de uma taxa de juro bruta de 2,75%. É possível constituir esta aplicação a partir dos 250 euros, sendo permitidos reforços mensais programados ou pontuais de montantes mínimos a partir dos
25 euros. No entanto, a remuneração dos reforços é feita com base na taxa de juro em vigor na altura da entrega.

Depósito a prazo 12 meses
Segundo os dados da Deco, a remuneração bruta de um depósito a prazo a 12 meses tradicional, do BPN, pode chegar aos 2,75%. Contudo, para ter acesso a essa remuneração o montante mínimo de investimento são 50 mil euros. Esta aplicação pode ser subscrita até um montante máximo de 500 mil euros. Os reforços da aplicação não são permitidos.

fonte:economico.sapo

publicado por adm às 23:30

pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links